Professor Conectado: governador Camilo disponibiliza cadastro para educadores do Amapá

Governador falou que o Programa é fruto de investimento na educação e que faz parte das políticas de inclusão digital e valorização do professor que atua no Amapá (Foto: Chico Terra)

Governador falou que o Programa é fruto de investimento na educação e que faz parte das políticas de inclusão digital e valorização do professor que atua no Amapá (Foto: Chico Terra)

Professores de todo o Amapá começaram a ser incluídos na era digital e ter disponível os mais avançados programas de conteúdo pedagógico. O governador Camilo Capiberibe deu início oficialmente nesta terça-feira, 27, ao Programa Professor Conectado, que vai permitir a educadores que estão em sala de aula acesso à notebooks com software educacionais e internet.

A partir desta quarta-feira, 28, qualquer professor que atender aos critérios básicos pode se cadastrar no site www.professorconectado.ap.gov.br, usando a mesma senha do contracheque, e solicitar o equipamento.

O Programa foi anunciado ainda durante a última campanha e uma equipe técnica do governo do Estado foi ver de perto experiências em estados onde os professores já são beneficiados. Após a escolha da empresa, por meio da modalidade pregão eletrônico, todos os processos burocráticos foram seguidos e o GEA investiu R$ 15,886 milhões, conseguido junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a compra dos equipamentos.

\"Não adiantava pressa e ter que refazer depois e atrasar ainda mais. Tomamos todos os cuidados para chegarmos ao dia de hoje com tranquilidade\", disse o diretor-presidente do Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap), Alípio Júnior.

Com esse recurso, foi possível adquirir os 7.500 notebooks que serão entregues até o final deste primeiro semestre. Nesta primeira etapa, 1.450 serão entregues aos primeiros professores com cadastro aprovado.

Para ser aprovado, o professor deve ser do quadro efetivo do Estado, estar em sala de aula, ter regência de classe, estar lotado nas zonas rurais e urbanas de todo o Estado e estar adimplente com o diário de classe. Até o mês de maio os primeiros notebooks estarão sendo usados pelos professores.

Eles receberão o notebook com programas de conteúdo educacional para auxiliar nas aulas, incluindo disciplinas como educação ambiental. As ferramentas do equipamento atendem aos objetivos do Programa, que é promover a inclusão digital de professores e alunos, além de melhorar o nível da educação com ferramentas tecnológicas e avançada pedagogia.

Mesmo em lugares onde a internet ainda não é realidade, os educadores terão acesso a pesquisas, informações e projetos complementares. Com o notebook, professores irão repassar educação qualificada e atualizada para alunos do ensino fundamental e médio.

O governador Camilo Capiberibe falou que lançar o Programa foi um desafio, é fruto de investimento na educação e que faz parte das políticas de inclusão digital e valorização do professor que atua no Amapá.

\"Aos poucos estamos colocando em prática nossos planejamentos na educação e o Professor Conectado faz parte desse projeto de governo. Os computadores trazem ferramentas que não dependem da internet, mas com ela será melhor utilizado. A educação está avançando e estamos junto com os professores nesta luta\", falou o governador.

Ele citou os progressos na educação, como a promoção para professores com nível superior da classe A para C; os estudos de impacto financeiro para que o piso salarial se iguale ao nacional; obras de 17 escolas que estão em andamento e serão entregues até julho deste ano, entre outros. \"Estas conquistas beneficiam toda a sociedade. Com as escolas atrativas as evasões diminuem, o professor valorizado faz com que as aulas sejam melhor e o resultado positivo é para todos. Educação é fundamental\", pontuou Camilo.

O Programa Professor Conectado será gerenciado pela Secretaria de Estado da Educação (Seed) e Prodap. Os professores receberão os equipamentos em regime de comodato.

O contrato com a empresa permite que os programas sejam atualizados periodicamente, mas os responsáveis esclarecem que eles não substituem os livros, nem as aulas, é uma ferramenta avançada. O governador Camilo afirmou que a intenção é estender os programas de inclusão digital para outros educadores, como pedagogos e especialistas em educação, na segunda etapa e garante que está em estudo a extensão para alunos.

Mariléia Maciel/Secom
Assessora de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

Galeria de Fotos
1999-2011 Governo do Estado do Amapá - Todos os Direitos Reservados